HMC 15 anos mãos que cuidam o desafio da humanização para quem mais necessita

947

O tratamento humanizado que é dado todos os dias aos pacientes internados no Hospital Municipal de Castanhal é uma das mais importantes determinações a que se impõe a atual direção desse local de referência no atendimento hospitalar em todo o nordeste paraense, e que neste mês completa 15 anos de existência.

Afinal nada substituiu essa atitude, nada é mais importante do que a solidariedade à beira do leito, nada é mais necessário do que o humanismo na prática médica.
Mesmo com avanços na medicina, como a ressonância magnética, por exemplo, nada poderá desempenhar o importante papel da conversa com o paciente, saber das suas condições sociais e culturais e, dessa forma, criar um vínculo de confiança que terá efeito bastante positivo na cura.
Esse tem sido o objetivo principal, o desafio mais importante a que se propuseram as três profissionais que têm a tarefa de cuidar do dia a dia do HMC. Foi assim que a administradora Carla Lima, diretora geral, Edileuza Pantoja, chefe de enfermagem, e a médica Juliana Borges, diretora clínica resolveram marcar os 15 anos de existência do HMC com a frase “Mãos que Cuidam”.

“Temos toda a atenção no cuidar dos nossos pacientes, de fazer isso de forma humanitária, acolhedora. Trabalhamos uma gestão compartilhada, mantendo com os pacientes uma relação que envolve confiança e responsabilidade”, explica Carla Lima.
Para encarar esse desafio diário, elas contam com uma equipe de quase 200 colaboradores, dentre médicos, enfermeiras, técnicos de enfermagem, recepção, portaria, lavanderia, maqueiros, etc, que garante a maior retaguarda médica da região. E aproxima cada vez mais o HMC da comunidade.

Fonte: Ascom -PMC