Melhorar Cemitério Parque Castanhal é um desafio para a gestão do prefeito Pedro Coelho Filho

2174

Fundado em abril de 2008, o cemitério Parque Castanhal precisa de uma ação emergencial. Atualmente tem cerca 3500 sepulturas e sérios problemas a resolver. A falta de segurança é um deles. O escritório do cemitério foi arrombado, a porta quebrada e as grades arrancadas.

Objetos também foram levados, entre eles, o computador, bebedouro, ferramentas e até as botas dos coveiros. O escritório está sem energia, porque a fiação elétrica foi roubada também.

Nesse período de chuva, os pontos de alagamentos são muitos e se tornam grandes transtornos. O matagal e a lama são barreiras a serem transpostas por quem tem parentes sepultados nos fundos do cemitério.

Nesse local, de difícil acesso, também estão localizadas as sepulturas dos indigentes. As covas abertas são a imagem do abandono e esquecimento, ao qual foram relegados os corpos de pessoas sem nome, sem nenhuma identificação. As sepulturas, que deveriam estar numeradas, agora, nem mesmo, existem.

Segundo o Subprefeito do Jaderlândia, Eraldo Souza, o projeto é aumentar o número de quadras para abrir mais sepulturas, pois só restam poucas covas para novos sepultamentos.

O subprefeito informou, também, que medidas imediatas serão tomadas, para resolver alguns problemas mais urgentes, dentre elas:
– Arborização.
– Construção de uma capela ecumênica.
– Implantar e melhorar Iluminação.
– Vias para preparar mais espaços para sepultamento.

O Prefeito Pedro Coelho, visitou o cemitério para verificar os problemas. Segundo ele a situação é crítica do local, mas pretende tomar as medidas necessárias para atender as reivindicações dos usuários.