Transparência e seriedade: prefeitura de castanhal presta contas à população

604

“O mais importante que se deve esclarecer à população é que os recursos não estão sobrando. Pelo contrário, o trabalho que se tem feito é o de ajuste para gastar corretamente. E nós estamos prestando conta disso. Dando continuidade ao nosso compromisso com a transparência, a seriedade e a mudança de postura que esse governo inaugurou, de respeitar todos os prazos de prestação de contas e de esclarecimento à população, indicando que esse é o caminho a ser seguido”.

A afirmação foi feita na tarde da última quarta-feira, 6, no plenário da Câmara Municipal, pelo secretário de Finanças de Castanhal, Karlan Caldeira, durante audiência pública de prestação de contas do segundo quadrimestre deste ano (maio a agosto) e fundos da Saúde. Vários secretários e servidores municipais estiveram presentes.

O secretário disse que Castanhal ainda precisa melhorar sua arrecadação própria. “Nós ainda somos dependentes dos repasses federal e estadual. Enquanto não tivermos certa autonomia não podemos afirmar que a situação é de tranquilidade!”, alertou Karlan, que fez a apresentação junto com a secretária de Saúde, Carla Lima.

Ele chamou atenção para o fato de que os valores pagos de salários, aposentadorias, pensões, obrigações patronais e demais despesas relacionadas à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) contabilizaram R$ 245 ,460 milhões, percentual de gasto de 62.32% do total arrecadado.

“Mais uma vez conseguimos reduzir nossos gastos com pessoal em percentual. Mas ainda assim estamos distante do limite prudencial da LRF, que é de 54%. Mas o caminho está sendo o do equilíbrio fiscal feito todos os dias, fazendo a gestão dos recursos e, principalmente, aplicando corretamente os gastos e as despesas”, explicou o secretário.

Em relação à área da saúde municipal, que atende milhares de pessoas oriundas de outras cidades da região, a secretária Carla Lima lembra que o setor depende exclusivamente dos repasses federal, estadual e municipal para tocar todos os programas de saúde no município, da grande máquina que é a saúde de castanhal.

Ele relatou que “pouco mais da metade” dos R$ 68.310 milhões que a saúde de Castanhal recebe são gastos com o pagamento dos funcionários.

Mas que, mesmo assim estão sendo registrados aumentos nos mais diversos serviços oferecidos pela Secretaria de Saúde, envolvendo uma imensa estrutura que vai do Hospital Municipal, UPA, programa de parto normal, vacinações, serviços odontológicos, saúde da mulher, consultas, atendimentos especializados e uma equipe de agentes comunitários de saúde que, só neste ano, realizou mais de 165 mil visitas domiciliares.

Fonte: ASCOM-PMC.

Fotos: ASCOM-PMC.