Prefeitura realiza programação do dia internacional da mulher com arte, ação cidadania e seminário contra violência

1293

Cultura, ação de cidadania e workshop em defesa dos direitos da condição feminina marcaram a programação especial alusiva ao Dia Internacional da Mulher em Castanhal.

Na tarde de terça-feira (07) no auditório da 8° URE, um seminário discutiu políticas públicas centralizado no respeito as mulheres e suas diversidades. O evento organizado pelo Conselho Municipal da Condição Feminina teve apoio da Secretaria de Assistência Social. Entre os temas abordados, a palestra sobre o papel da Delegacia da Mulher e o atendimento as vítimas de violência doméstica em Castanhal chamou bastante atenção dos participantes do workshop.

Na noite de terça-feira, a Fundação Cultura de Castanhal realizou o vernissage “Brisa ou Ventania” dentro do universo feminino das artistas plásticas Luciana Lemos e Elieni Tenório. São trabalhos que retratam a força da natureza entrelaçada com a delicadeza da mulher. Um grande público participou da abertura da exposição que teve ainda voz e violão com a cantora castanhalense Yarla Alves e recital de poemas com Heliana Barriga, Maelin Oliveira e Márcia Cambeba.

O prefeito Pedro Coelho elogiou a qualidade das esculturas e pinturas. “Nossa gestão valoriza todas as formas de arte e nesse momento especial ficamos felizes de homenagem as mulheres de Castanhal”, disse o prefeito. A Exposição Brisa ou Ventania ficará até a segunda quinzena de abril no hall de entrada da Funcast.

Na manhã de quarta-feira (08), uma ação de cidadania foi realizada na praça da matriz com serviços de saúde e beleza para as mulheres. Uma iniciativa da assistência social em parceria com vários órgãos e entidades públicas e particulares. A Estácio Castanhal trouxe assistência jurídica, o Sebrae em parceria com o CECAST, possibilidades de inclusão no mercado de trabalho e a Delegacia da Mulher com orientações sobre a lei Maria da Penha.

O evento também teve apresentações culturais através dos Centros de Assistência Social (CRAS). A Campanha de enfrentamento a violência contra a mulher também fez parte da programação. “Uma forma de valorizar as mulheres através da garantia de direitos assegurados por lei”, esclareceu Amiraldo Torres, Secretário de Assistência Social.

Por Rivan Jatene-Ascom.
Fotos: Wanderley Souza-Ascom.