Feira do Peixe Vivo deverá comercializar 25 Toneladas de uma Produção Diversificada

1329

Vinte e cinco toneladas de várias espécies de peixes criados em cativeiro estarão à disposição do consumidor de Castanhal e região. Quatro pontos de venda estão espalhados pela cidade, em estratégia montada pela Secretaria Municipal de Agricultura e Desenvolvimento Agrário de Castanhal (Semada). Um deles e o mais tradicional é o da Igreja São Francisco na Av. Presidente Vargas. Mas os consumidores também podem encontrar pontos da feira nos bairros Jaderlândia, Fonte Boa e Distrito de Apeú.

Em sua 21ª edição, a Feira do Peixe Vivo se estenderá até sexta-feira e terá algumas novidades implantadas pela atual administração, como a feira de hortaliças, que facilitará a vida do consumidor para comprar temperos do almoço da Semana Santa, a venda de ostras e mariscos, degustação de peixe assado e a participação de secretarias e instituições de ensino ligadas ao setor produtivo.
Segundo o Secretário de Agricultura, Gilberto Medeiros doze produtores rurais, incluindo os municípios de Terra Alta e Igarapé-Açu, vão garantir a oferta de peixe para os castanhalenses. “Já existe um avanço na retomada da piscicultura em terras castanhalenses e o Governo Municipal, com a Feira do Peixe Vivo busca incentivar os produtores”, disse o Secretário.

O Prefeito Pedro Coelho Filho visitou a feira nesta quarta-feira (28), e conversou com os feirantes e produtores. Pedro Coelho Filho falou da expectativa da comercialização do peixe vivo chegar a 25 toneladas, superando as vendas do ano passado.

“O peixe vivo comercializado na feira é de qualidade e com um preço acessível, pois permaneceu o mesmo do ano passado, então tudo isso deverá contribuir para que toda a produção disponibilizada para o consumidor seja vendida e a tradição da feira se consolide como um sucesso”, finalizou o Prefeito.

Fonte: ASCOM-PMC
Fotos: Wanderely Souza -Ascom.