MEC autoriza abertura do curso de medicina em Castanhal

4378

Castanhal está entre as cidades paraenses selecionadas com curso de medicina. O edital de chamamento público de municípios para implantação de faculdades de medicina foi publicado nesta sexta-feira (8), no Diário Oficial da União, pelo Ministério da Educação. A implantação do curso no município foi discutida pelo deputado Hélio Leite, no decorrer de 2017, com o ministro da Educação, Mendonça Filho, com apoio do Prefeito Pedro Coelho Filho.

Durante a articulação junto à pasta, Hélio Leite destacou que Castanhal tem papel estratégico no desenvolvimento do nordeste paraense, e, ao mesmo tempo, apresenta uma demanda social importante pela formação de médicos. De acordo com o deputado, é comum relatos de prefeitos de municípios pequenos das dificuldades, não só para atrair, mas principalmente para manter médicos de outras regiões do país devido às características socioculturais dos municípios amazônicos, em que apenas a retribuição financeira não é atrativa suficiente para mantê-los. “A implantação do curso vai permitir que jovens formados em Castanhal possam mudar essa realidade”, afirmou.

O Prefeito Pedro Coelho Filho ficou otimista com mais uma possibilidade de estudo e formação profissional de médicos. “É muito importante a vinda do curso de medicina, pois Castanhal é uma cidade Pólo e também teremos em breve o Hospital Regional. Estamos esperançosos em melhorar os atendimentos nos hospitais e postos. Torcemos muito para que uma das instituições de ensino superior do nosso município demonstre interesse pelo curso”, disse o Prefeito.

Para essa chamada, foram pré-selecionadas 29 cidades de doze estados do Norte, Nordeste e Centro-Oeste, identificadas pelo governo federal como prioritárias por ter menor proporção de vagas de graduação e médicos por habitantes. Entre os critérios, está a exigência de 65 quilômetros de distância dos centros urbanos que já possuam a graduação.
De acordo com o edital nº 2 de 7 de dezembro de 2017, as etapas a serem seguidas pelos municípios selecionados na fase de adesão consiste em: manifestação de interesse de instituições de ensino local, preenchimento de formulário eletrônico, entre outros. Na fase seguinte o Ministério da Educação fará avaliação in loco considerando a estrutura disponível no município. O resultado da faculdade escolhida para cada cidade sairá em março de 2018.