Prefeitura homenageia artistas e servidores municipais

262

A noite festiva reuniu os mais renomados artistas da cidade e servidores municipais, uma festa regada à boa música e arte. Foi desta forma que a Prefeitura por meio da secretaria de Cultura finalizou a programação de aniversário de 88 anos de Castanhal.

O evento ocorreu na noite de sexta-feira, 31, no auditório da Casa da Cultura, onde 19 artistas e personalidades da cidade dos mais diferentes segmentos culturais receberam a comenda por mérito cultural “Seu Duca”, por relevante contribuição à cultura castanhalense. E 23 servidores da prefeitura de diferentes secretarias, pelo empenho e dedicação ao serviço público.

“Foi uma noite muito bonita e emocionante. Assim encerramos a programação de aniversário do município, enaltecendo os artistas e o nossos funcionários, que ajudam a transformar Castanhal em uma cidade modelo”, disse o Prefeito Pedro Coelho Filho.

O cineasta castanhalense Chico Carneiro, que reside na África há mais de 30 anos esteve presente e foi um dos artistas homenageados. “É muito gratificante ver que a Gestão Municipal reconhece os artistas local, os que desenvolvem seu trabalho aqui ou até mesmo os que levam a cultura castanhalense para fora do estado e em outros países”, disse.

Irene Guerreiro, do posto de saúde Charlet, foi uma entre os 23 servidores homenageados. “Quero agradecer a homenagem pelo reconhecimento do nosso trabalho. Isso nos deixa feliz. Quero compartilhar essa comenda com os demais colegas de trabalho”, disse a servidora.

“As homenagens foram criadas pela atual administração com objetivo de valorizar artistas, fazedores de Cultura e fomentadores da arte que contribuem para a formação da identidade cultural local. Incentivar e reconhecer o servidor da Prefeitura. ressaltou a Secretária Municipal de Cultura, Elane Gadelha.

Logo após a entrega das comendas foi aberta a exposição “Castanhal 88 anos” com obras dos artistas Biratan Porto, Júnior Lopes, Nil Cerqueira, Guataçara Monteiro, Chico Carneiro e Sandro Carvalho, filhos de Castanhal que partiram em busca da realização de seus sonhos e filhos que por aqui ainda estão, ambos com o objetivo de homenagear sua cidade com sua produção artística.

Foi aberta também a sala da Memória, a qual traz a história da cidade a partir do advento da Estrada de Ferro Belém Bragança e a reestruturação da maquete de Amílcar Carneiro e Júlio César que retrata Castanhal dos anos 50.

A exposição Castanhal 88 segue em visitação até 29 de fevereiro, e a sala da Memória é um espaço permanente aberto ao conhecimento e à construção da história de Castanhal.

Fonte: ASCOM-PMC.

Fotos: ASCOM-PMC.