Secretaria de Saúde retoma “Roda de Conversa” na Agrovila Bacabal

1499

Logo que assumiu o Poder Executivo de Castanhal, uma das primeiras iniciativas do Prefeito Pedro Coelho Filho em relação à área da Saúde foi, através do seu Secretário, Silvan Silva, criar um canal de diálogo com as comunidades de Castanhal para que se pudesse não só quebrar a mesmice e o descaso administrativo que havia com a população, mas principalmente ouvir o que ela pensava e queria em relação a esse importante serviço para todos os castanhalenses.
Notava-se que havia a necessidade real de se identificar tanto as necessidades de funcionamento e o atendimento prestados pelo sistema municipal de saúde, quanto ao que a população queria para si, dentro da área de abrangência de cada comunidade. Nascia então a Roda de Conversa, que está conseguindo abrir um canal de comunicação lúcido e sério com o povo de Castanhal.
Depois do sucesso da iniciativa no primeiro semestre, quando sete comunidades foram visitadas, a partir do próximo dia 16, sempre às 9h da manhã, o Roda de Conversa retoma suas atividades visitando a Unidade de Saúde da Família da Agrovila Bacabal.

Em seguida será a vez do bairro Heliolândia (23/08), Santa Helena (30/08), Imperador (6/09) Apeú (13/09), Agrovila Macapazinho (20/09), encerrando a programação deste bimestre no Milagre (27/09). “Queremos saber o que cada comunidade está necessitando por parte do serviço da saúde, os serviços que cada uma delas mais está precisando, e assim poder avançar nesse atendimento.
A realidade de cada bairro é diferente e tem suas particularidades, e são as próprias pessoas que agora colaboram e apontam quais essas reais demandas. É isso o que está acontecendo hoje”, afirma a Coordenadora de Atenção Primária da Secretaria de Saúde, Andréia Botelho.
Participam de cada rodada, além de profissionais da atenção básica, a Ouvidoria da Secretaria de Saúde. Também são feitos convites para a Comissão de Saúde da Câmara Municipal e o Conselho Municipal de Saúde.

Em regra primeiro é aberta a roda de conversa ouvindo a comunidade e os profissionais da Saúde. Em seguida são esclarecidos como estão funcionando os serviços prestados pela Secretaria de Saúde. “O resultado é sempre muito bom porque, ao ouvir a comunidade, sabemos da realidade de cada uma delas. Algumas demandas nós conseguimos resolver de imediato, outras num prazo maior. Ouvimos diversas necessidades. Mas muitos querem saber como está funcionando o agendamento de consultas e exames e o tempo de espera. E ficam sabendo da necessidade de se respeitar o trâmite normal do serviço de saúde ofertado nos postos”, explica a Coordenadora da Atenção Básica.

Fonte: ASCOM
Fotos: Wanderley Souza –Ascom.