Seminário de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher

625

Com o tema “A trajetória da violência: relação abusiva ao feminicídio” foi aberto, na manhã desta quinta-feira, 29, no salão de eventos do Sesc Castanhal, o Seminário de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher.

“Castanhal sai na frente com esse seminário, quando comemoramos os 13 anos de criação da lei Maria da Penha. É o momento de fortalecer esse enfrentamento, trabalhar com a sociedade, estimular denúncias.
O importante é não ficar calado, mas sim criar bandeiras de luta dos movimentos sociais, grupos feministas, promotores, juízas, vereadoras. Nos unir em prol de políticas públicas e manifestações que venham de encontro à garantia dos direitos da mulher”, afirmou a socióloga Carmen Quadros, chefe de gabinete do prefeito Pedro Coelho.

O seminário foi fruto de uma realização coletiva montada pela Prefeitura de Castanhal, através de suas secretarias municipais, Delegacia da Mulher, Ministério Público, Secretaria de Justiça do Estado e dos Direitos Humanos, Conselhos da Pessoa Idosa e dos Direitos da Mulher, movimento LGBT e grupos de estudos feministas, como o Zo’é.

“Estamos vivendo um problema grave, esse da violência contra as mulheres. Mas ao mesmo tempo buscando ajudar fazendo parcerias, para que consigamos os melhores resultados. É preciso ter um olhar carinhoso para enfrentar essa triste essa situação, mas estamos tentando fazer o melhor, com um olhar carinhoso”, afirmou o prefeito Pedro Coelho Filho.

“A prefeitura de Castanhal e o meio social, através do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, estão de parabéns pelo que se está fazendo aqui no município, em defesa dos direitos das mulheres.
Nesse tempo em que estamos vivenciando o Agosto Lilás que nos remete a uma reflexão sobre os 13 anos da lei Maria da Penha”, disse Márcia Jorge, da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos.

Já a delegada titular da Delegacia da Mulher, Lidiane Pinheiro, destacou a importância das ações conjuntas entre os órgãos e centros de assistência social envolvidos no seminário. “Um momento importante para fomentar a discussão sobre esse mal contra as mulheres. É com esse trabalho que vamos conseguir diminuir esses números em Castanhal, da violência contra a mulher”.

Fonte: ASCOM-PMC.
Fotos: ASCOM-PMC.